Pilates

Pilates
Studio Ki

terça-feira, 25 de junho de 2013

Romaria de Sorocaba não terá apoio da Prefeitura, mas precisa?

Segundo o padre José Antônio Leite, a prefeitura ajudou no ano passado somente com o trio elétrico - usado para o acompanhamento da procissão. O custo do palco e do sistema do som foi arcado pela paróquia.

Após a instauração de uma ação de improbidade administrativa do Ministério Público contra o governo municipal por apoiar financeiramente eventos religiosos, o que seria proibido pela Constituição, a tradicional romaria de Aparecidinha não terá, neste ano, o apoio financeiro e de infraestrutura da Prefeitura de Sorocaba.
O responsável pela paróquia de Aparecidinha, padre José Antônio Leite, diz que cabe à igreja buscar parcerias e recursos para custear os gastos com o trio elétrico, o palco e o equipamento de som. "Só não sei dizer o quanto tudo isso custará", diz.
Ainda de acordo com o padre a paróquia não costumava pedir a ajuda financeira da Prefeitura. "Nós queríamos a infraestrutura, como o palco para a celebração da missa e o equipamento de som", diz.
A menos de um mês da romaria, Leite garante que os esforços dos organizadores do evento religioso têm dado resultado para suprir as dificuldades. "Já conseguimos o trio elétrico com um sindicato da cidade. Agora estamos negociando o palco com um patrocinador", relata.
A próxima romaria está agendada para 14 de julho, quando a imagem da Padroeira do Brasil sairá da Catedral Metropolitana de Sorocaba e seguirá em procissão até o bairro de Aparecidinha.

Leia Mais