Pilates

Pilates
Studio Ki

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Átila Abreu é prejudicado por desgaste de pneus


"A corrida foi muito decepcionante." Diz Átila

Átila Abreu sustentou o 3º lugar por 12 voltas, nas voltas seguintes o carro #51 começou a perder desempenho por causa do desgaste excessivo dos pneus. "O pneu simplesmente desmanchou, desintegrou. Acabou de uma vez e sem dar sinal. O carro era bom e minha tocada estava sendo conservadora até aquele momento", contou o piloto sorocabano.
Átila Abreu se queixou do fato de o regulamento da Stock Car impor uma janela obrigatória de reabastecimento que no caso de Tarumã se dá entre as voltas 18 e 24. "Fiquei me arrastando na pista até abrir o box e isso acabou com a chance de marcar mais pontos. Depois da troca melhorou, mas passamos o resto da prova com receio de novamente ter uma perda súbita de rendimento."
Átila, mesmo prejudicado, lutou pelos pontos e acabou em 18º lugar, uma posição atrás de seu companheiro de equipe Nonô Figueiredo, que durante a prova teve que trilhar um caminho difícil após o capotamento durante o treino de classificação que lhe rendeu o susto e a largada dos boxes. "O carro se comportou muito bem, o trabalho da equipe foi excelente. Mas é muito difícil largar lá atrás, principalmente aqui em Tarumã, onde precisamos medir muito o ataque e a preservação dos pneus. Após o reabastecimento obrigatório, voltei sozinho na pista e pude andar melhor, mas a distância para os adversários já era muito grande", disse Nonô. "Aproveito para agradecer muito a dedicação da equipe. O pessoal não dormiu para que eu pudesse ir para a pista." Veja a Classificação Geral do Campeonato

Classificação Final da Etapa de Tarumã:

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Átila Abreu chega a Tarumã, palco de sua pole em 2012

Piloto sorocabano se prepara para a terceira etapa da Stock Car

A terceira etapa da temporada 2013 acontece em Tarumã, palco da primeira prova da história da principal categoria do automobilismo brasileiro em 1979.
O piloto da equipe Mobil Super Pioneer Racing tem a sétima posição do campeonato e destaca alguns detalhes do circuito de Tarumã.
Átila tem muito a comemorar e esperar do circuito gaúcho, fez a pole e terminou em segundo lugar em 2012.
"Tarumã é uma das pistas mais desafiadoras do Brasil", resume o piloto.
"É o tempo todo muito rápido, então qualquer escapada pode ser uma batida forte. A pista exige perícia para o piloto chegar no limite. São várias curvas de alta e tem apenas uma freada forte, o laço, que todo mundo contorna por dentro. Então ultrapassar não vai ser fácil, principalmente porque a pista é estreita. Posição no grid será fundamental no domingo."
O piloto acrescenta que a altíssima velocidade média da Stock Car em Tarumã representa um desafio adicional para os pneus, lembrando que a categoria ficou muito mais rápida com os Pirelli que passaram a equipar a categoria em 2013. "Mais velocidade gera mais temperatura no pneu e isso pode ser crítico no asfalto mais antigo e abrasivo dessa etapa", afirmou.
Neste cenário, a opção por trocar pneu do lado direito do carro #51 e estender em alguns segundos a passagem obrigatória pelo box é avaliada pela equipe Mobil Super Pioneer.
"Desde o primeiro treino vamos estudar o comportamento dos pneus para definir se vale ou não a pena uma troca na corrida. Vale lembrar que o traçado de Tarumã é muito mais rápido que o de Curitiba, então dentro do limite de 40 minutos de corrida haverá uma distância maior, logo o tempo de abastecimento no pit-stop também será mais longo", aponta o chefe da escuderia, Thiago Meneghel.

Veja a programação para o circuito de Tarumã

Agradecimento pela fonte a Luis Ferrari e toda equipe de Imprensa - Mobil Super Pioneer Racing


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Sorocaba ganhará uma árvore a cada veículo Zero KM vendido


Em média Sorocaba ganhará 24 mil novas árvores por ano

A partir do próximo mês de junho, o plano de arborização de Sorocaba ganha um reforço expressivo no plantio de mudas de árvores. É quando entrará em vigência, efetivamente, a lei de número 8.568, aprovada em 2008 pela Câmara Municipal, obrigando as concessionárias de veículos automotores a plantar árvores para cada veículo zero-quilômetro vendido na cidade. O prazo para início do plantio de mudas foi definido esta semana, durante reunião promovida pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema) com representantes das concessionárias, da qual participou o autor da lei, o vereador licenciado Francisco Moko Yabiku, titular da Secretaria de Esporte.
Segundo informações da Secretaria de Meio Ambiente, Jussara de Lima Carvalho, da reunião participaram representantes de trinta concessionárias, o equivalente a 90% dos estabelecimentos comerciais desse segmento no município. "Tivemos a oportunidade de esclarecer de que forma a lei será aplicada a partir de agora, lembrando que a demora na sua regulamentação se deu em função da definição de uma área onde serão plantadas as árvores", esclareceu.
Jussara disse que as empresas demonstraram total interesse em assumir a responsabilidade do plantio, como forma de compensação ambiental, "agregando valor na venda de veículos na cidade, principais emissores do dióxido de carbono, responsável pelo chamado efeito estufa". De parte das concessionárias caberá a compra e plantio das mudas, enquanto a Sema definirá a espécie e tamanho das mudas, como também cuidará da manutenção da área. "Inicialmente, as árvores serão plantadas no Parque dos Ipês, no Jardim Santa Marina, na Zona Norte, onde estamos desenvolvendo ações de arborização", explicou Jussara.
Dados da Sema demonstram que cerca de 2 mil veículos são vendidos mensalmente em Sorocaba, entre carros de passeio, caminhões, motocicletas, utilitários e outros. Ou seja, em média Sorocaba ganhará 24 mil novas árvores por ano, caso seja mantido esse número de vendas de veículos. Somente a Sema plantou 535.478 mudas de árvores entre 2009 e 2012.

Matéria da Agência Sorocaba de Notícias

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Corrida noturna do Sesc Sorocaba abre inscrições


2 mil vagas para provas de 5 e 10 quilômetros

Estão abertas as inscrições para a corrida noturna do Sesc Sorocaba (SP), duas mil vagas para as provas de cinco e de de dez quilômetros  além da caminhada de três quilômetros. Neste ano, a corrida será no dia 4 de maio, com largada às 20h, no Parque das Águas.
Os valores de inscrição variam de acordo com a categoria. Para matriculados no Sesc e maiores de 60 anos, ela é gratuita. Já para o público em geral, o valor é de R$ 5,00 para a prova de caminhada e de R$ 10,00 para a corrida.
A inscrição pode ser feita na unidade do Sesc na Rua Barão de Piratininga, 555 - Jardim Faculdade, Sorocaba, 18030-160 - Telefone:(15) 3332-9933
Horário: Quarta-feira horas 09:00–21:30 ou no site do Sesc.


domingo, 14 de abril de 2013

Campanha contra a Gripe começa dia 15


Campanha Nacional de Vacinação será realizada até o próximo dia 26, 118 mil sorocabanos devem ser vacinados contra a gripe, veja tabela abaixo de que poderá tomar a vacina.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será realizada entre os dias 15 e 26 de abril. No sábado, dia 20 de abril, todas as 31 UBSs de Sorocaba estarão abertas das 8h às 17h e serão postos de vacinação no chamado Dia D da campanha.
"É importante que todas as pessoas contempladas pela campanha levem a carteira de vacinação quando forem se imunizar, porque se houver alguma vacina em atraso, ela será atualizada. Caso a pessoa não tenha a carteira de vacinação em mãos, é preciso levar um documento de identificação para poder receber a dose", orienta Ângela Monteiro Moraes, da Vigilância Epidemiológica de Sorocaba (VE).

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe tem início na próxima segunda-feira (15). Neste ano, devem receber a vacina os adultos maiores de 60 anos, crianças com idades entre seis meses e um ano e onze meses, gestantes, trabalhadores da saúde, puérperas (até 45 dias após o parto) e portadores de doenças crônicas (que deverão apresentar prescrição médica). Em Sorocaba, 118.616 pessoas fazem parte destes grupos contemplados pelo Ministério da Saúde e a meta é vacinar pelo menos 80% desta população, o que corresponde a 94.893 sorocabanos.
A vacina, que estará disponível até o dia 26 de abril em todas as 31 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade durante o horário normal de funcionamento de cada uma delas, irá proteger a população contra a gripe A/ H1N1 (tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009) e também contra outros dois tipos do vírus Influenza: A/ H3N2 e B.
O secretário da Saúde de Sorocaba, Armando Raggio, destaca a importância desta população procurar a UBS mais próxima de casa e receber a vacina. "O Ministério da Saúde contemplou estes grupos por serem os mais vulneráveis às complicações da gripe. E, ao se imunizarem, além de se protegerem, as pessoas que fazem parte do público-alvo da campanha também vão proteger a população como um todo", comenta. "Quem já tomou a vacina o ano passado deve se imunizar novamente", completa o secretário.
A SES chama a atenção dos sorocabanos sobre as novidades da campanha neste ano: as mulheres no período de até 45 dias após o parto (puérperas) também devem tomar a vacina e os portadores de doenças crônicas poderão procurar uma UBS já a partir da próxima segunda-feira (15).
Aqueles que fazem parte do público-alvo mas que estão impossibilitados de se dirigirem até uma UBS (doenças graves ou acamados) podem receber a dose da vacina em casa. Basta um parente fazer o agendamento na UBS mais próxima da residência até a próxima sexta-feira (19).

Abaixo, pacientes cujas doenças crônicas tem indicação para a vacina:

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Sorocaba participará de projeto da ONU-Habitat


Sorocaba é um dos oito municípios brasileiros que integram a iniciativa. O convênio internacional será firmado durante um encontro promovido pela Frente Nacional dos Prefeitos, de 23 a 25 de abril, em Brasília (DF). 

Sorocaba foi escolhida para participar do Projeto Urban LEDS (Promovendo Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono em Países Emergentes), criado pela ONU-Habitat e a Comissão Europeia e que tem o ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade como principal implementador. Além de Sorocaba, os outros municípios que integram a iniciativa são Fortaleza (CE) e Recife (PE), como cidades modelo, e Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR) e Betim (MG), como cidades satélite.
O objetivo do Urban LEDS é programar ações que ajudem a diminuir a produção de gases causadores do efeito estufa em áreas urbanas do município, com destaque aos emitidos para a produção e consumo de energia, transporte e construções de infraestruturas urbanas, levando em consideração a redução da pobreza e a inclusão social. Essa plataforma interligará uma cidade modelo em inteligência climática a diversas cidades satélites, além do intercâmbio com municípios parceiros da Europa e também de outros países emergentes, por meio da transferência de conhecimento técnico, tecnologias, inovação, pesquisa e financiamento.
"Estamos muito felizes e honrados por sermos selecionados para um projeto global que visa uma questão tão importante. Sorocaba é uma cidade que vem crescendo muito nos últimos anos e por isso é muito importante essa parceria para promover mais políticas públicas voltadas à sustentabilidade e às melhorias da qualidade de vida da nossa população", comenta Jussara de Lima Carvalho, secretária do Meio Ambiente (Sema). O convênio internacional será firmado durante um encontro promovido pela Frente Nacional dos Prefeitos, de 23 a 25 de abril, em Brasília (DF).
Através de um processo seletivo, foram selecionadas cidades modelos e satélites para o projeto. Os resultados foram obtidos com base em critérios objetivos pré-estabelecidos, aplicados aos itens do formulário de manifestação de interesse de acordo com sua relevância para implementação do projeto. O comitê avaliador considerou ainda o panorama completo das propostas recebidas para uma estratégia coerente de implementação do projeto no Brasil. Os principais itens avaliados diziam respeito ao perfil da cidade, crescimento urbano, contexto político institucional, riscos para implementação do projeto, adicionalidade e quadro legal.
Sorocaba concorreu com diversos outros municípios brasileiros. De acordo com a Sema, ações desenvolvidas nos últimos anos contaram para que a cidade fosse selecionada para o Urban LEDS. Entre as iniciativas, estão a proteção e a recuperação do rio Sorocaba e dos córregos urbanos e a implantação de uma rede de mais de 100 quilômetros de ciclovia. "Outra ação foram os plantios realizados com a participação da comunidade e a produção de mudas nos presídios da cidade", explica Jussara.
O projeto dará apoio técnico e financeiro para os municípios. Serão disponibilizados 6,7 milhões de euros para apoiar iniciativas de baixa emissão de carbono em áreas urbanas do Brasil, África do Sul, Índia e Indonésia.
Entre os auxílios oferecidos pelo projeto estão: a capacitação técnica e institucional para auxiliar a cidade na adoção de medidas específicas para a implementação do Urban LEDS; o acesso à metodologia para o desenvolvimento de baixo carbono e ferramentas associadas; oportunidades para rede de contatos e aprendizado com outras cidades brasileiras, assim como outras cidades estrangeiras membros do projeto, através de fóruns online e eventos nacionais; e o fortalecimento do diálogo com departamentos relevantes do governo nacional.
De acordo com a Sema, está marcada para a próxima semana uma reunião com a equipe do Iclei. Durante o encontro, o instituto apresentará os objetivos e a estrutura do projeto, explicará a metodologia a ser utilizada e definirá o plano de trabalho. Após as primeiras reuniões, serão estabelecidos um comitê gestor e um grupo de trabalho para a implantação do Urban LEDS. "A governança do projeto em Sorocaba deverá envolver varias secretarias, universidades e a sociedade civil. Vamos discutir os programas e projetos que já temos em nosso município que podem ter o apoio do Urban LEDS e do Banco Interamericano de Desenvolvimento, como por exemplo a questão do inventário de carbono, ou no projeto de compras sustentáveis, que utiliza o poder de compra do município para influenciar na cadeia de fornecedores a ter produtos mais sustentáveis", afirma Jussara.

Leia Mais